• banner-cldigital2
  • banner-cldigital1
  • banner-cldigital3
  • banner-cldigital5

10 estratégias para montar uma loja virtual

9 de outubro de 2017

Categorias:

monitor-1307227_1920 10 estratégias para montar uma loja virtual1. Crie a sua loja virtual

“Nos primórdios da Internet era interessante contar com um site institucional com as principais informações sobre o seu negócio: endereço, história, lojas, algum catálogo de produto. Mas logo chegou as redes sociais e exigiu uma postura mais ativa das empresas em relação aos seus consumidores, criando perfis sociais, para interagir diretamente com os clientes. Em uma época em que o e-commerce cresce a taxas de 24% ao ano (aproximadamente, 12 vezes a taxa de crescimento do PIB Brasileiro em 2012!), ainda faz sentido manter aquele velho site institucional?

Criar a sua loja virtual, permite também expandir, os seus negócios offline na medida em que 8 em cada 10 consumidores brasileiros consultam a internet para pesquisar e efetivamente comprar o produto em uma loja física, segundo relatório do ComScore. Essas pessoas são também passivas de adquirir produtos pela internet, portanto, manter uma loja virtual permite realizar essa compra de qualquer lugar do país e a qualquer hora do dia, capitalizando essas compras que ocorrem de forma espontânea.

Um e-commerce também permite consolidar a imagem da sua marca, através das estratégias de design, e também incluir todas as informações que são relevantes para garantir a confiança do cliente em realizar uma transação online.

2. Cobre online com cartões de crédito, boletos e débito em conta.

Ter o seu negócio online te permite diversificar as formas de cobrança para a sua loja. Possibilitando pagamentos em cartões de crédito, de diversas bandeiras, boleto bancário e também através de cartão de débito, que é uma das novidades, entre os tipos de transações pela web. As opções de gerar boletos online ainda são válidas para clientes que não se sentem à vontade com a compra via cartão de crédito. Como são diversas as maneiras e empresas que oferecem os serviços de pagamento eletrônico, é importante entender, como funciona o processo de pagamento a partir do ponto de vista do lojista e também para o cliente.

Em geral, os intermediadores de pagamentos, que são as instituições que transacionam online cobram uma comissão de cerca de 5% por cada transação.

3. Gerencie o envio dos seus produtos

A logística de envios de produtos, o frete, deixou de ser um problema para os empreendedores que tem loja virtual. Agora se pode contar com diversas empresas, e integrações, que entregam o produto diretamente na casa do seu cliente, de uma maneira cômoda e fácil.

O esquema de funcionamento é bem simples: Através de um cálculo automático de frete ou de um cadastro de valores dentro da sua loja, o cliente pagará o valor diretamente embutido no total da compra. Após recebido os valores, você poderá ir diretamente a uma agência dos Correios e remeter o produto ou contar com uma empresa de logística para o e-commerce, que buscará o pacote diretamente em seu centro de distribuição ou loja, e levará até a casa do cliente.

Atualmente, os custos de frete foram responsáveis por 44% do abandono de carrinhos, de acordo com a pesquisa da Invesp, portanto manter esses custos visíveis em sua loja virtual, oferecer frete grátis em determinadas promoções ou para regiões específicas, frete grátis para compras acima de um determinado valor, são estratégias que ajudam a reter os clientes que poderiam abandonar a compra pela metade.

Oferecer variadas formas de frete, opção de retirada em uma das lojas físicas em que você vende o seu produto e a possibilidade de que o cliente acompanhe e rastreie o pedido, são também importantes para se ter em conta ao pensar na logística de frete do seu e-Commerce.

4. Ofereça uma experiência de compra online otimizada para celulares

Atualmente no Brasil, mais de 88% dos consumidores utilizam o celular para realizar pesquisas sobre produtos, lojas e locais. Portanto, fornecer uma experiência e navegabilidade compatível com smartphones e tablets na sua loja virtual se faz de suma importância.

Na Nuvem Shop, os lojistas já podem contar com designs especialmente desenvolvidos para tablets e celulares, e também, contam com a possibilidade de personalizar a mesma de acordo com a sua necessidade.

Existem alguns conceitos chaves para se ter em mente quando se pensa em design mobile:

Adaptabilidade: Capacidade do layout se ajustar aos distintos tamanhos de telas e dispositivos eletrônicos. O ideal é que desde a concepção do design, o mesmo contemple a simplicidade e organização, facilitando a navegação do usuário pelas distintas telas de sua loja virtual, e assegurando a legibilidade das informações ali contidas. Campos muito pequenos, pouco espaçados, muitas informações e cores confundem o usuário e o afugentam do seu e-commerce.

Velocidade: Todos sabemos que a navegação a partir do 3G no Brasil sofre instabilidades ocasionais, além de ter capacidade limitada de download de páginas, até por conta da capacidade de processamento dos smartphones, que vem evoluindo a passos largos, mais ainda não alcançou o PC. Portanto, convém utilizar uma codificação que priorize a rapidez no carregamento, evitando subir fotos de produtos muito pesadas, e minimizando a quantidade de cliques e deslocamentos (swipes) que o cliente terá de fazer para concluir a ação desejada ( seja comprar ou consultar o endereço da sua loja).

Informações Claras e Precisas: Informações de contato como e-mail e telefone também devem estar explícitas de maneira bem clara. Caso você tenha uma loja física, não deixe de incluir a localização no Google Maps.

5. Ofereça um bom atendimento aos seus clientes

A dica mais importante: assim como você não deixaria a sua loja física sem atendimento, você também não deixaria a sua loja online. Existem inúmeras ferramentas que ajudam a diminuir a distância entre o vendedor e o cliente, favorecendo um atendimento de qualidade, aumentando os laços de confiança entre lojista e consumidor.

Os dados de contato como telefone, e-mail, horário de atendimento devem sempre estar em local de destaque em sua loja. Oferecer uma página de “Ajuda” ou “FAQ” com os principais questionamentos por parte dos clientes é uma boa maneira de transparecer e mostrar que você estará por perto em todas as etapas da compra.

Existe também a possibilidade de atendimento via chat online, onde depois da instalação, o cliente visualizará um campo onde poderá deixar uma mensagem com a sua dúvida ou ainda, conversar com um vendedor em tempo real.

O atendimento via chat congrega distintas qualidades como rapidez no atendimento, confiança na compra e multitasking (facilidade de conversar com vários clientes ao mesmo tempo).

6. Escolha um design pensado para o e-Commerce

O principal ponto ao pensar um conceito para uma loja online: o design deve estar voltado para vendas. Algumas vezes, encontramos lindas lojas, mas que não possibilita uma experiência voltada diretamente para a exposição efetiva do produto, o que certamente impactará nas vendas.

Na Nuvem Shop, é possível, escolher um entre os layouts padronizados ou ainda trabalhar via html, css e javascript em um layout totalmente customizável ao seu negócio.

Antes de começar a escolher a paleta de cores, banners entre outros, é importante colocar todas as ideias no papel, e elaborar todo o conteúdo que pretende expor antes, como páginas adicionais com a história da marca e disposição das categorias dos produtos.

Uma vez com essa etapa pensada, é hora de desenvolver algo voltado para o estilo da sua marca, mas que não sacrifique alguns critérios importantes para um ecommerce efetivo:

Checkout Efetivo: um checkout, momento onde o cliente inserirá os dados de compra, complexo e que exige uma grande quantidade de informações, certamente, facilita o abandono de carrinhos. Portanto, informar a etapa em que o cliente se encontra dentro desse processo deixa-o mais transparente e menos suscetível a abandonos.
Página de Produtos: fotos de boa qualidade em distintos ângulos do produto, informações sobre meios de pagamento e envios, uma descrição do produto completa e criativa (não vale copiar e colar os dados do fabricante), são fatores cruciais dentro de uma loja online. Tanto para a informação dos clientes, quanto para a informação que você disponibiliza aos buscadores sobre os seus produtos, o que certamente, impactará no posicionamento dentro do ranking das páginas de busca.

Impacto do Layout nas Vendas: Tenha em mente que a cada passo de um cliente dentro da sua loja virtual é suscetível a perda desse cliente antes de efetivar a compra. É o que nós costumamos chamar de Funil de Compras. Dentro do estudo de design para e-commerce, esse é um critério em constante evolução: Como reter os clientes até o passo final? Sabemos que minimizando a quantidade de passos até a compra final, proporcionar uma página rápida e de fácil carregamento, e implementando um call to action claro (por exemplo, escolher uma cor distinta a da matriz de cores da loja, para o botão “Comprar”) faz com que o cliente avance cada vez mais dentro desse funil.

Se você se interessar mais por esse assunto, pode conferir a nossa curso sobre as melhores práticas de design para o ecommerce.

7. Otimize seu site para buscadores

Apesar do Google não revelar exatamente como ordena seus resultados de busca, existem boas práticas que você pode implementar para melhorar o posicionamento da sua loja online. No entanto, lembre-se que diferente da publicidade no Google (SEM), os resultados no posicionamento orgânico (SEO) não acontecem do dia para a noite. É uma estratégia de muito potencial na qual se deve trabalhar de forma constante. Para aproveitar essa oportunidade te sugerimos:

Capriche no nome e na descrição do seu produto:

Ao bolar um nome do seu produto, evite inserir números de controle próprios (por exemplo, Blusa Cód. 345) pois isso nada diz sobre a real característica do mesmo. Pense em algo que não seja tão geral, e muito menos muito específico. Você deve buscar nomear os seus produtos o mais próximo possível do que os usuários o buscam. Portanto, procure produtos semelhantes ao seu nos buscadores, veja como a concorrência nomeia seus próprios produtos. Utilize ferramentas como a ferramenta de busca por palavras chaves do Google.

Obtenha links para a sua loja online:

Assim como a referência de um amigo para um produto é valiosa, o famoso “boca- a- boca” também tem a sua versão online. Uma forma poderosa de melhorar o posicionamento do seu site é conseguir que outros sites criem links que levem direto ao seu e-commerce. Mas fique de olho, pois muitos sites propõe links a sua loja após o pagamento de um certo valor. Essa estratégia não é efetiva, pois esses sites não possuem qualidade de rankeamento no Google, ou seja, os robôs do Google identificam esses links sem qualidade e penalizam a sua loja. Uma boa maneira de conseguir links para sua loja é buscar referências em blogs da área em que sua loja atua e realizar um post comercial, ou ainda anunciar em diversas ferramentas como Mercado Livre, Buscapé e Google Shopping, que já estão totalmente integradas com a Nuvem Shop.

Tenha um bom sitemap:

Existem ferramentas como a Google Webmaster Tools que permitem visualizar o status do seu site nos buscadores, verificar a frequência com o que o Google inclui a sua página no índice, analisar os termos de busca para a sua loja e atualizar o sitemap da sua loja. O sitemap é fundamental e consiste em um arquivo xml, contendo informações importantes sobre a sua loja, permitindo que o Google “leia melhor” as informações contidas lá dentro, a forma como sua loja se organiza. Ter um sitemap organizado, pode colocar-te uns pontos à frente de outros sites.

Evite conteúdo duplicado:

Os conteúdos duplicados são conteúdos iguais que estão presentes em mais de uma url. Dessa maneira, o Google não tem uma hierarquia clara entre conteúdo e penalizará ambas as páginas. Evitar copiar descrições de outras lojas ou de fabricantes, e caso você tenha mais de uma url para um mesmo produto, por exemplo, minhaloja.com.br/sapatos/sapatos-amarelos e minhaloja.com.br/sapatos-amarelos, utilize a tag rel=”canonical”, que evitará a penalização da sua loja pelos buscadores.

8. Publique anúncios no Google

Certamente o investimento em marketing online faz parte do orçamento a ser pensando ao trazer a sua loja para o ambiente online. Desde a nossa experiência, a ferramenta de anúncios via Google AdWords nos traz a possibilidade de gerar mais tráfego e, consequentemente, mais clientes qualificados (aqueles que realmente buscarão por produtos como os quais você dispôs). O mecanismo de funcionamento, explicado de uma maneira simples, é o seguinte: o lojista abrirá uma conta no Google AdWords e escolherá uma série de palavras chaves que melhor descrevem o seu produto. O cliente, que está buscando por esse produto, certamente fará uma busca no Google, que ativará os anúncios de acordo com a busca do consumidor e as palavras chaves fornecidas pelo lojista. Os anúncios são aqueles links que aparecem logo acima, e ao lado da página de resultados, em amarelo. O lojista só pagará pelo clique feito em seu anúncio, e não pagará por visualizações.

A partir da Nuvem Shop, nós fornecemos um gerador automático de campanhas para o Google AdWords, que traça um mapa de palavras chaves dos seus produtos, e pode ser exportado diretamente para o painel de administração do Google AdWords.

9. Leve a sua marca direto para o Facebook e Redes Sociais

As redes sociais tomam a maior parte do tempo em que um consumidor passa na internet segundo a ComScore. Logo, é crucial possuir um perfil ativo em redes como Facebook, Twitter e Pinterest.

Marketing para o Facebook:

Desde a página da sua marca no Facebook, hoje já é possível ter a sua loja através de um aplicativo, possibilitando ao cliente a realização de todo o processo de compra sem sair da página do Facebook. Você já pode contar com o aplicativo da loja da Nuvem Shop, diretamente na página da sua marca.

Compartilhe conteúdo relevante:

Trabalhe em prol da sua audiência, não somente compartilhando os seus produtos, mas também dicas, vídeos, artigos que são interessantes e que favoreçam o engajamento e a participação ativa em sua página.

Utilize a ferramenta de anúncios:

Como em Google também é possível anunciar, mas não a partir de palavras-chave e sim a partir de segmentação social: idade, região, gostos, conexões com determinadas páginas. Você também pode promover um post, a sua página, uma oferta.

10. Meça e otimize o seu negócio

Atualmente, o Google Analytics é a ferramenta mais poderosa para medir todos os indicadores da sua loja: desde a quantidade de tráfego orgânico (que vem dos buscadores), tráfego via campanhas de marketing como Google AdWords, conversões e quantidades de vendas feitas através do Google Analytics para E-commerce, a ferramenta especialmente voltada para medir as lojas online.

Na Nuvem Shop, essa ferramenta é facilmente instalada em sua loja virtual com um número de codificação dentro do seu administrador, sem necessitar a instalação de códigos em html.

Com essa ferramenta você poderá responder dúvidas como: Qual o retorno efetivo da minha campanha de e-mail marketing? Em qual passo do meu processo de compra perco um maior volume de vendas? Quais as regiões onde gero mais visitas e vendas?

Veja alguns dos relatórios que você deve sempre estar atento:

Ativar alguns relatórios de Metas: As metas ou conversões são ações relevantes que um usuário realiza em sua loja virtual ou site. Por exemplo, a efetivação de uma venda, um cadastro para Newsletter, se um usuário visitou determinada página. Você pode configurar diversas metas, de acordo com o que você deseja medir em sua loja.
Fontes de Tráfego: Esse relatório é importante, pois fornece a origem do tráfego, e permite saber onde focar melhor os seus esforços de marketing.

Relatório de Fluxo de Vendas: Nesse relatório é possível saber em que ponto da sua loja você mais perde vendas.
Os outros relatórios que você pode acessar e mais dicas importantes, você pode assistir em nossa palestra online sobre a ferramenta Google Analytics.

Procuramos entender quais são os pontos principais para você saber como montar uma loja virtual, e as principais ferramentas para torná-lo cada vez mais exitoso: bom atendimento online, investimento em marketing online através de campanhas de e-mail marketing e anúncios, conexão direta com o aplicativo para a compra direta no Facebook, e como medir e melhorar os seus esforços de marketing e design através de ferramentas como Google Analytics.”

Fonte: https://blog.contaazul.com/

logo1-300x300 10 estratégias para montar uma loja virtual

Mais posts de CL Digital

Comente:

Comentários

A Agência de marketing digital CL Digital Marketing é focada em Criação de Sites, SEO (Search Engine Optimization), Links patrocinados e Mídias Sociais. Criação de sites personalizados, (SEO) otimização de sites para os mecanismos de busca, (SEM) Estratégia de Marketing para Links Patrocinados e integração nas principais Mídias Sociais (Facebook e Twitter).

CL Digital Marketing
Av. Presidente Vargas 590 - sala 1010 , RJ
CEP: 200.71.000
Tel: (21) 3559-0112
Cel: (21) 97431-5849 / Cel: (21) 97407-4137

Atendimento: Segunda a Sexta de 9h às 18h

comercial@cldigital.com.br
suporte@cldigital.com.br

Agência de Marketing Digital | Marketing Digital RJ | Links Patrocinados Agência de Marketing Digital | Marketing Digital RJ | Ícone Linkedin Agência de Marketing Digital | Marketing Digital RJ | Ícone Facebook
Links Patrocinados RJ | Links Patrocinados | Links Patrocinados